fbpx
Histórias de Brasileiros de Sucesso no Exterior- Paula Dantas

Histórias de Brasileiros de Sucesso no Exterior- Paula Dantas

A história de vida da baiana Paula Dantas é digna de ser publicada em um livro. Não foram poucos os desafios que ela teve que vencer desde que deixou o Brasil em 2007.

Hoje, 13 anos depois ela já se reinventou muitas vezes e vive, segundo ela, um das fases mais especiais da sua vida. Com uma beleza peculiar e cheia de vivacidade Paula conta sua história para os leitores da Entre Brasucas.

No Brasil ela trabalhava numa grande empresa no setor de Recursos Humanos. Mas também vendia de tudo e mais alguma coisa para os colegas da administração, para ganhar uma renda extra(roupas, bijuterias, Natura…) e tinha bastante sucesso. Trabalhava de dia e à noite estudava Recursos Humanos na Universidade. Mas com o tempo percebeu que queria algo novo, diferente, e apesar dela ter os dois velhinhos e o filho Rafael, como  namorava um português, resolveu definitivamente ir morar com ele em Portugal.

Ela conta que chegou em Portugal  e foi morar na região do Alentejo.

“ Tudo era novo, mas encantava-me com tudo: a cultura, culinária, a língua, o clima e o estilo de vida daquela região. Logo fui trabalhar na empresa dele, na parte administrativa. Mas aquilo não funcionou bem porque estávamos constantemente em conflitos. Entretanto, como ‘fuga’, resolvi me afastar da empresa, fiz uma formação na área de estética em Lisboa, com o intuito de realizar meu trabalho mais livre e de forma mais independente. Mas para mim aquilo era um ‘desenrasque’ como dizem os portugueses e como já disse, era uma fuga e não uma paixão profissional. Com meu marido, vivi por 4 anos, pois infelizmente ele veio a falecer”.

Segundo Paula, na ocasião se sentiu sozinha, sem ninguém, e resolveu mudar para o sul de Portugal (Algarve) onde continuou a trabalhar com estética e conheceu uma pessoa muito especial que por fim passou a ser um grande companheiro.

“Através deste meu novo relacionamento, fiquei bastante conhecida no Algarve, principalmente no meio empresarial, pois ele era empresário e fazia parte do grupo BNI(Grupo de relações empresariais) onde eu também passei a frequentar. Deixei por completo a estética e fui para o setor Imobiliário (Remax SUN) onde tive muito sucesso”.

Paula conta que como a maioria dos brasileiros emigrantes,  com o tempo foi batendo aquela velha saudade da família e amigos, deu-me a louca de querer voltar para o Brasil.

“ Meu relacionamento estava um pouco abalado, senti-me frágil, necessitada do seio familiar e aproveitei a “onda”, que foi uma espécie de desculpa, e em 2016 resolvi de repente voltar para o Brasil de mala e cuia. Os dois primeiros meses foram ótimos, matei a saudade da família e dos amigos. Mas o tempo no Brasil passava devagar demais para mim. Eu olhava para os lados e não encontrava as ‘minhas coisas’, era tudo diferente: costumes, o clima quente que já não me sentia confortável, a comida, as músicas já não me diziam muita coisa, enfim… tive a certeza de que o Brasil já não tinha mais a minha cara, não conseguia me readaptar àqueles costumes.

Paula resolveu  então voltar para Portugal e morar em Lisboa.

“ Lisboa me encantou, eu andava pelas ruas e sentia-me livre, com uma sensação de liberdade, segurança e confiança m mim mesma. Como estava recentemente na capital, não tinha trabalho, fui procurar uma agência imobiliária para trabalhar, pois tinha experiência nessa área. Infelizmente não me adaptei ao mercado imobiliário lisboeta. Fiquei desanimada e aquilo fazia-me mal psicologicamente e financeiramente, pois não estava tendo retorno financeiro. Foi quando eu vi em um anúncio do Facebook uma vaga para trabalhar como interna em um Château na Bélgica somente por três meses( de julho a setembro). Trabalhar nesse Chateau em Bruxelas foi uma experiência incrível, algo que nunca fiz mas que realmente precisava fazer e conhecer esse setor que era as limpezas e ajudante de cozinha do Castelo. Deixei na Bélgica amigos queridos, inclusive meu atual marido, pois nos conhecemos nessa altura”.

Foi aí que nasceu o projeto Lisboetando onde Paula criou uma página no Instagram para oferecer serviços de Turismo.

“Como Lisboa é uma cidade bastante turística, muitos brasileiros, inclusive meus amigos e familiares, iam lá fazer turismo e eu mostrava a linda Lisboa para eles. Numa ocasiao minha irmã perguntou-me: Paula, você conhece tão bem Lisboa, sabe mostrar tão bem os cantinhos desta cidade que nos encanta. Porque você não faz disso uma forma de trabalho, de ganhar um dinheiro extra? Analisei bem, e resolvi fazer um curso técnico de Turismo. Criei um Instagram com nome LISBOETANDO, voltado para minhas peripécias em Lisboa e comecei a usar minhas redes sociais para esse fim. Foi muito legal, o Lisboetando viralizou e as pessoas no brasil, principalmente da Bahia, começaram a me procurar para fazer turismo, não só em lisboa, mas em todo Portugal. Mas infelizmente chegou o tal Corona Virus e o turismo se resumiu literalmente a nada em Portugal”.

Depois disto ela começou a trabalhar com limpezas. Ela conta que  estava com muito trabalho em pleno início da pandemia.

“Trabalhava feito uma louca, dei o melhor de mim porque sempre que resolvo fazer algo, eu procuro fazer o melhor possível. Enfim, a pandemia foi uma renovação para mim, porque, eu, em 12 anos de Europa, nunca me vi sozinha e não tinha noção que eu poderia sozinha, com meu próprio esforço, me sustentar”. “Entretanto, anteriormente, citei aqui que quando eu fui trabalhar no Chateau, eu conheci naquela altura uma pessoa que agora é meu marido. Pois bem,  sempre que era possível, ele ia a Lisboa ou eu vinha a Bruxelas. Contudo, finalmente resolvemos ficar juntos, e mudei-me de mala e cuia para viver com ele. Parei outra vez para pensar na minha vida, no meu futuro em Bruxelas. Queria qualquer coisa, menos trabalho que necessitasse de esforços físicos, porque minha saúde já não permitia.

Foi ai então que ela  começou a trabalhar com as cintas modeladoras Dani Fernandes.

“Pensei em meus quase 50 anos  que  eu não poderia mais estar a mudar constantemente de atividade profissional. Foi quando no Instagram eu encontrei as cintas modeladoras Dani Fernandes Modeladores

 Paula conta que conversou com a proprietária da marcar e que logo se entenderam muito bem, ela então resolveu investir todas as suas economias no novo empreendimento. Ela comenta que quando colocou os olhos nas cintas e em todo o Kit modelador, ficou encantada.

“Em agosto de 2020, ainda morando em Lisboa, criei o Instagram Modeladora Woman Brazil para dar início ao meu projeto que iniciei com as Cintas Dani Fernandes Modeladores, que hoje já são conhecidas e desejadas pelas mulheres de toda Bélgica. Faço envio para toda Europa com atendimento personalizado a cada cliente, fazendo assim toda diferença, buscando a qualidade nos meus serviços”.

Paula, que é hoje representande  legal da marca em toda Bélgica  afirma ter o trabalho que sempre sonhou.  “ Ajudar outras Mulheres, lhes oferecendo saúde, bem estar, conforto e o melhor de tudo, Autoestima. Eu tinha certeza que eu seria capaz de entrar no mundo feminino e dar a minha contribuição de forma simples e sutil, resgatando a autoestima de cada uma das minhas “Xuxus”, finaliza Paula, usando a forma carinhosa de chamar suas clientes.

Insta: @modeladorawomanbrazil

Facebook: @modeladorabrazil 

Katia Fernandes

Entre Brasucas

Deixe seu comentário
Comentário
Nome
Email